Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Tão certo e tão meu

Bonjour mon Cher...
Tanto tempo sem escrever... Digo que por falta de tempo, por falta de inspiração, apesar de estarmos, em que costumo chamar de estação Outubro, mês bonito, mês especial, não por eu ser suspeita a falar, mas porque a vida se projeta mais bonita neste mês. O céu de Outubro é mais azul, as nuvens de cor são mais de algodão, a lua nova deixa as noites ainda mais bonitas, e o equinócio da primavera dá o charme que o mês apenas possui, flores, ah flores... Sem contar a inspiração que vem à tona, por serem dias mágicos e especiais. Os passos são como pássaros, que livres dão asas a sonhar cada dia diferente, a viver um dia de cada jeito, sem medo de ser feliz. Os dias são como gotas de chuva, que caem com uma vibração nova, com um equilíbrio sem igual, costumo dizer que são dias "zem" e de muita inspiração. Se for ficar falando todas as denominações poéticas do 10° mês do ano, ficará extenso e fugirei da temática do café de hoje :)


Então Voillá que o café de hoj…

Trilho X Trilha : conduzindo escolhas

Bonjour... com tempinho bom de chuva !!!!

Ah quanto tempo sem escrever, mas com a correria da faculdade, fica quase que impossível tirar tempo para outras coisas. Mas esse tempinho de chuva nos deixa de certa forma, um ar de inspiração, e como sobrou um tempinho, lá vem mais um pequeno texto inspirativo, com o barulho das gotas da chuva na janela do jardim da casa da mamãe... remete a infância... aaaaaah que delícia !!!!! :)

Vamos dar uma conotação poética e filosófica ao café de hoje, inspirando de detalhes como sempre, deixando as flores no trilho, um rastro certo pra voltar no paragrafo inicial. 


O que os trilhos, uma trilha nos traz? Sei que a diferença entre estas duas palavras não está apenas em uma vogal, mas sim em simplesmente expressar uma FILOSOFIA de VIDA, quando devidamente assimilada por um ser humano. O trilho me leva e o maquinista queremos ir. A trilha me permite mudar de opção no meio do caminho. Só isso bastaria para fazer que minha maneira de viver, se estendesse s…

Desabrochar de felicidade

Bonjour mon cher...

E mais uma vez me inspirei de detalhes, me inspirei de um post, tal qual fonte se encontrava novamente pela rede pública "FACEBOOK"...


Post da inspiração
O porque de flores? Nesse vasto mundo nos degustamos das mais variadas cores e formas, que a mãe natureza doa diariamente seu amor a nós. Em cada flor o seu beijo matinal. Com a correria e monotonia diária olhamos e não avaliamos, o quanto uma roseira quer nos ofertar. Olhamos e a achamos bela. Mas se contentar ao belo é tão pouco, em relação ao muito que cada ser vivo podem nos passar. É de infelicidade que acostumados que estamos, vemos apenas o lado prático das coisas, vemos a utilidade, como o de uma roseira é o de dar rosas, de uma quaresmeira dar flores, do lírio produzir seus lírios, sucessivamente. Assim, com a mesma naturalidade com que visualizamos a objetividade das ações dos outros para conosco. Quando pararmos e nos detemos mais um uma flor, já mentalizamos em nosso jardim. Por que não  simpl…

No preto e branco

Bonjour mon cher...

Dou início a conversa de hoje com a frase do saudoso Le Corbusier que dá todo o sentido do assunto a ser tratado nesta mesa de café... "A arquitetura é o jogo sábio, correto e magnífico dos volumes reunidos sob a luz." 

E no meio da selva dos arranhas-céus da Cidade de São Paulo, a admiração toma conta sob o olhar do jogo sábio da luz e da sombra entre arquitetura, natureza, superfícies, volumes e humanidade. Mas minha maior conotação está nas falhas (não necessariamente no sentido literal da mesma), mas nas brechas onde a arquitetura permite que a luz brinque mais graciosamente. Comecei a perceber isso forte na minha maneira de pensar, quando comecei a estudar e engessei na faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Acredito que as coisas foram feitas para serem vistas sob a luz, nossos olhos foram feitos para ver as formas sob a luz, o jogo de luz e sombras, as superfícies, os volumes... 



Foto que andando pelas ruas de São Paulo em um dia qualquer, notei por v…

Arte de fazer utilidade

Bonjour...


Mon cher, olhando para o guarda roupa e cansada de ver um determinado sapato sem uso, eis que resolvo dar um up nele e coltar a utilidade para tal...

Peguei a caixinha de pedrarias, guipirs esquecidos, fitas de cetim jogada, então juntei o pouco com alguns rabiscos no papel e montei um novo sapato.



Já dizia Vicent Van Vogh "Grandes coisas não se fazem por impulso, mas pela junção de uma série de pequenas coisas." Então me inspirei nas pequenas coisas.


Gostei do resultado e de brincar de mudança... Renovar é sempre bom, desde que nosso coração esteja aberto as coisas novas também. Aproveitando a última semana de férias para colocar a imaginação a prova.

“A moda sai de moda, o estilo jamais.” – Coco Chanel
... crie o que te faz bem, faça o que te faça sorrir e libere as cores que há dentro de você, porque se o destino é meu, defino eu.

CAFÉ ROSA|  JULIANA RODRIGUES|

Sentimentos e emoções resultam em sensações...

Bonjour mon cher...



Navegando pelo Facebook eis que encontro outra inspiração, novamente um vídeo, mas desta vez musical e com um toque artístico. O que a música pode nos trazer, como na postagem anterior tratei sobre música clássica, eis que compartilho a visão de um artista/desenhista sob o som "LACRIME DI GIULETTA" de Matteo Negrin. A harmonia entre a arte visual e musical é perfeita.



Como sou mega curiosa fui mais a fundo e pesquisei a respeito... Essa mistura é mais do que uma prova de que grandes ideias precisam sair do papel, ou nesse caso, fazer parte dele. Tudo começou quando o músicoMatteo Negrin teve a ideia de ilustrar uma composição sua. A combinação impecável e majestosa entre artes visuais e música, foi realizada por um grupo de designers italianos, em parceria com o compositor Matteo. A artista Alice Ninni ficou responsável pelas ilustrações e o resultado foi esse, a criação deste incrível trabalho de cunho político nomeado Lacrime di Giuletta. 





O anexo do lind…

Mais uma dose... é claro que eu estou a fim ♫

Olá...

Um tempo sem escrever, por conta dos horários corridos do fechamento do bimestre da faculdade, do início das minhas férias e das preparações para o curso do VI TLC de Monte Alto, mas eis que estamos de volta...

Falando e se tratando de um assunto que particularmente me aguça todos os sentidos, degustaremos de um imenso e maravilhoso mundo de timbres. Sou amante da música e ela faz parte do meu cotidiano, se estou projetando é com a música, se estou pensando ou fazendo qualquer outra coisa tem que ter música. Então por dedução o assunto posto em mesa de hoje é M Ú S I C A.



Mas como é um assunto muito extenso, fragmentarei a sua história em estágios, intercaladas por outros assuntos também com seus sabores.A música é considerada a arte mais antiga e a mais primitiva de todas.Desenvolveu-se a partir dos principais ritmos e vibrações do mundo. É por isso que se costuma ouvir que “a música na terra é tão antiga como o homem”. Numa tentativa de te facilitar o estudo da música, vou re…

Parafraseando a Arte Muda

Olá ... Bonjour :) 

Navegando pelo Facebook eis que encontro um trecho do filme "The Circus" do querido Charles Chaplin, e isso me inspirou a parafrasear a arte muda, o cinema clássico na sua forma mais pura e original. Pois o filme silencioso, parte mais do que uma fase do cinema, constitui a própria linguagem cinematográfica, por excelência. Assim como a música contemporânea não existiria se não houvesse existido a música clássica, o cinema sonoro não existiria se não houvesse existido o cinema mudo. 



Como dizia o saudoso Oscar Niemeyer "A vida é um sopro", um sopro de coisas que não se perdem no tempo, de que expressões bastam para arrancar uma gargalhada, um sopro de vivacidade de que a beleza pode ser a única coisa preciosa na vida, difícil encontrá-la, mas quem consegue descobre tudo. Fecho esta reflexão com uma frase do querido protagonista e inesquecível Charles Chaplin, que encerra o que é arte de verdade, que não é preciso de frases prontas, textos formatad…

Parafraseando pensamentos

BONJOUR:)


Todos nós precisamos de inspiração. E é tão certo que quando estamos parados, ouvindo alguma música, ou até mesmo em silêncio, começamos plugar palavras, frases pelo mais profundo caminhar da imaginação, e então parafraseamos nossos pensamentos por ai. Notavelmente estou assim hoje, fazendo uma "mistureba"  em meu repertório musical, escutando as mais variadas músicas e estilos. Me inspirando em tudo, na verdade eu me inspiro fácil, essa é a graça de ser estudante de arquitetura e urbanismo, o poder, o sentir, o se inspirar, por ai. É como se estivesse sentada em uma mesa de café conversando comigo mesma, de distintos assuntos. Sábado mesmo acompanho pela TV o João Rock 2014, senti um alto astral e minha quarta composição musical viria a caminho. Somos todos poetas de um cotidiano, sem som, sem rima, procurando o nosso tom maior que dê sabor as mais puras notas dessa louca vida. Hoje eu acordei sentindo as cores da vida, pensando nas horas vivas, sentindo o vento ba…

Cine Café Rosa

Olá ! Bonjour :)

Apaixonados em Cinema como eu? Então vão gostar do post de hoje.

Trago aqui novidades... Lançamentos de filmes em Junho de 2014... OBAAA !!!!!!!


Escolhi alguns e selecionei algumas categorias, pois são muitos lançamentos, mas que conforme as datas de pré-lançamento eu postarei... Então pra ficar bem organizadinho separei por data de lançamento... Vamos a lista...

05 de junho
A Culpa é das Estrelasde Josh Boone - Com Shailene Woodley, Ansel Elgort


Baseado no livro a história se dá por um diagnóstico com câncer, Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, a jovem é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio e logo conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que vai mudar completamente a sua vida. E o deslanchar e desfecho da história, aguarde o laçamento e se você já leu o livro guarde as emoções pra ver ao vivo e a cores, senti-las à flor da pele.
Em Busca de um Lugar Comumde…