Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Meraki

"Fazer tudo com amor"(1 Coríntios 16:14)
Bonjour mon cher's...


Devido a tantas pessoas virem me perguntarem o que é MERAKI, o por que de eu viver colocando isso e expondo em tudo quanto é rede social... Senti a necessidade de esclarecer e compartilhar, uma de minhas "filosofias" e coisas que tenho comigo, para que a vida em sociedade, vida pessoal, possam funcionar com um certo equilíbrio emocional, espiritual e até físico.
Etimologia:Merakiem grego moderno, significa fazer algo com amor, dedicação e criatividade, colocando a alma em tudo o que está prestes a realizar. 
Pode parecer meio óbvio fazer aquilo que se gosta, com toda a dedicação possível. Mas fazer com amor tudo e qualquer coisa? Nem todos conseguem. Esse talvez pode ser um privilégio ou até um preço alto, onde nem todas as pessoas estão dispostas a pagar. Mas venhamos e convenhamos, cada ser humano, sabe bem aquilo lhe convém... não é mesmo? Mas ai que está a graça de tudo... O ponto que entra a esco…

Uma Janela

Aniversariar é viver... Viver é abrir a Janela da alma, para se olhar a vida lá fora...
Nessa época, quando estamos perto conquistar mais uma "janela" da nossa vida, perto de agradecer nossas conquistas e renovar nossos desejos para essa próximo número, o qual chamamos de idade, é normal existir qualquer tipo de melancolia. É que abrimos a janela da nossa alma, para enxergar vidas lá fora. Com o olhar que vem do nosso EU de dentro, ficamos sabendo o que temos, mas também reparamos no que perdemos e ainda o que nunca tivemos. Há um universo secreto de cada um de nós... Há um poço de desilusões, sonhos, amores, desamores ou desconfiança. Podemos ter relacionamentos felizes, saudáveis e viagens em todas as férias, mas ainda sermos frustados no trabalho. Podemos ter um destaque na vida profissional e amigos para toda hora, mas o relacionamento feliz e saudável acabou e, junto com ele, foi-se embora toda a alegria do amor. A cada "level" alcançado, relembramos nossas dor…

A valsa da aquarela

Se por um instante Deus se esquecesse de que sou uma marionete de trapo, e que da vida me pertencesse um pedaço, talvez não vivesse com tanto pesar  e diria tudo que pudesse levar. 
Andaria quando os demais se detêm. Despertaria quando os demais se mantêm. Pintaria com um sonho de Van Gogh, e sobre as estrelas um poema pra longe. Regaria com as cores mais vastas o sonhar a liberdade dessa valsa.
Aos homens daria o desprendimento, soltar as amarras, esquecer o lamento. Vestiria todas as questões com simplicidade, com pincéis manchados, desenharia de novo a sociedade. 
Deus meu, se eu tivesse um pedaço de vida, desse papel não deixaria passar um só dia, sem poder dizer à gente que quero, e a aquela gente amar com exagero.
Tantas coisas aprendi de vocês, homens... tantas coisas conheci assim, das flores. Avistei o mundo do alto da montanha, coloquei em aquarela a felicidade estranha. Ouvi dizer que ali o sol nascia mais amarelo. E que a vida era doce e tinha gosto de caramelo.
O doce eu…

"Só-riso"

Vem cá, me dê um sorriso...
... me acorde só de riso.
Vem cá, me mostre a tua face...
... só me encante e me abrace.
Vem cá, se encosta e me aqueça...
... se enamora, mas não me esqueça.
Vem pra cá, aqui é o paraíso...
... vai ver, é disso que preciso.

De teu lugar,
gritar pra bem longe.
Do teu aviso...
de lá que é só riso.

Talvez este sorriso não seja pelo momento atual. Talvez nem o meu e nem outros sorrisos, todos aqueles jogados aos quatro ventos, sejam pelo presente. Alguns nem reais são. Talvez esses sorrisos são apenas uma esperança de um dia poder sorrir de dentro pra fora, e não de fora pra fora. Pode ser que esse sorriso nunca penetrou de verdade em nossos corações. Mas é feliz pensar, que cada um desses, já fizeram alguém sorrir de verdade. Faz bem ver que esse nosso sorriso, já pode ter feito alguém feliz e sorrir com o coração. Não é que esses abrir de sorrisos são máscaras para esconder nossos pesares. Mas os sorrisos que vemos, são como etiquetas em roupas de grife. Aq…

Outubro Carpe Diem - Alforria

"Outubro no teto, passos de pássaros, gotas de chuva..." - Paulo Leminsk 

Outubro mês de muitas cores, sabores, sensações e emoções... Mês que para os católicos, vem como o mês das missões, do rosário... De Nossa Senhora Aparecida. 

Mês de 23 motivos para viver-se de novo. 
Em 27 dias, porque já pulei dois... descrevo aqui as cores de Outubro... Em textos, rabiscos, o que o coração me propuser. Palavras sortidas, rabiscadas ao vento, que me dirão de você Outubro. Que seja um bom dia, todos os dias!!

Desfaça e me retrata...
Me pega e desapega...
Me corteja e despeja
Meus medos em seus receios...
Em teu colo...
me vê um galanteio...
No acordar da melancolia,
as ruas que me engolia.
E o breu do teu querer,
dá a minha alforria.


Que a felicidade seja o segredo e a coragem a essência... Bem vindo mês lindo 


CAFÉ ROSA | JULIANA RODRIGUES |