Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Á tua vista

O que esconde meus olhos que a primeira vista se fez poema? decorado, escolhido, recolhido em teorema.  Que atravessou o palco, pulando descalço. Sentado mesmo, um pedaço eu calço. Testemunhou... a alma bateu. Piscou... Alcançou. Passou e ai vou eu. Ah se eu tivesse mais  vinte segundos, pertencer além-mundo. Coragem buscaria, e aquele timbre eu levaria. Ah se naquela cena  pudesse voltar, mapearia cada hora  só pra te buscar. Talvez ao deleite de apenas estar, soluço alguns passos traçados em paz.
"A GENTE SÓ PRECISA DE 20 SEGUNDOS DE CORAGEM."  (Filme Compramos um zoológico)
Au Revoir
CAFÉ ROSA Juliana Rodrigues

Aldravia "crescida"

Coração volátil emoções concretizam em aldravia
Areias infinitas silêncio o tempo assovia
Sonhos alinham correnteza despede a solidão
Calmaria estável equilíbrio dispersa em solução
-----------------------------------------
*Aldravia é um tipo de poesia minimalista, sintética, que consiste em seis versos, com seis palavras apenas, uma disposta em cada verso, assim mesmo aleatórios, sem pontuação. Mas eu adaptei e criei a minha aldravia em quatro estrofes, de seis palavras e seis versos, pois o coração se engasgaria, se eu me limitasse ao padrão, já que a alma recolhe o que o coração diz, e se joga num infinito de sentimentos e expressões. Essa nova forma de se colocar, é capaz de inverter ideias correntes, de que a poesia está num beco sem saída. Também demonstra um via para os dizeres afogados e guardados.

Uma aldravia de mim pra ti.

Au revoir...
JULIANA RODRIGUES CAFÉ ROSA