Trilho X Trilha : conduzindo escolhas

Bonjour... com tempinho bom de chuva !!!!

Ah quanto tempo sem escrever, mas com a correria da faculdade, fica quase que impossível tirar tempo para outras coisas. Mas esse tempinho de chuva nos deixa de certa forma, um ar de inspiração, e como sobrou um tempinho, lá vem mais um pequeno texto inspirativo, com o barulho das gotas da chuva na janela do jardim da casa da mamãe... remete a infância... aaaaaah que delícia !!!!! :)

Vamos dar uma conotação poética e filosófica ao café de hoje, inspirando de detalhes como sempre, deixando as flores no trilho, um rastro certo pra voltar no paragrafo inicial. 


O que os trilhos, uma trilha nos traz? Sei que a diferença entre estas duas palavras não está apenas em uma vogal, mas sim em simplesmente expressar uma FILOSOFIA de VIDA, quando devidamente assimilada por um ser humano. O trilho me leva e o maquinista queremos ir. A trilha me permite mudar de opção no meio do caminho. Só isso bastaria para fazer que minha maneira de viver, se estendesse sempre, por uma trilha. Mas as coisas não são bem assim. Sou o fruto do meio em que aceito viver. A tudo que faço, tudo que sou, ou pertenço, faço parte de uma trilha, na qual vou desenhando os caminhos longos ou curtos, que minha vida irá tomar direção.

E qual a diferença?
Na trilha eu sou o que procuro ser. E nos trilhos, simplesmente aceito ser conduzido. Posso, sem perceber, tornar-me um fanático e assim aceitar somente a minha verdade ou ainda a que me foi imposta. Assim, não consigo perceber o que acontece ao meu redor e olho exclusivamente para a frente. No final do estágio da minha trilha posso escolher a que caminho seguir e tocar em frente, já nos trilhos junto as opções e mais nada disso.  


Isso posto, torna-se bastante claro que eu sou o ÚNICO responsável pelas minhas colheitas e que, se a vida não está boa, sou eu que tenho de mudar. Não resolve nada eu trocar de lugar se levar os meus defeitos comigo. Posso sim ser feliz onde vivo, basta dizer não às mesmices que me incomodam.
Não devemos ser reféns das verdades que nos são impostas e que não mais aceitamos. Mudar faz parte de nosso processo de evolução. Não se consegue caminhar fazendo planos e mantendo uma postura estagnada. Meu caminho obedece meus princípios de vida e a forma como decido ser: trilha ou trilho?! É a nossa comodidade ou determinação que pode decidir por onde eu vou caminhar, e como conduzirei a minha  sucessão. ESCOLHE ser uma TRILHA, afirmo que só ela te permite parar quando quiser e assim apreciar e aprender com tudo que estiver a sua volta... permite-se, liberte-se e torne-se. 

CAFÉ ROSA

JULIANA RODRIGUES


Comentários

Postagens mais visitadas