Pular para o conteúdo principal

Postagens

Estado de espírito

Bate à alma e alcança
sensível e mansa
a vista fácil de
um vôo, espaço.
Era ela a doce visão,
vestida de flor e canção.
Trazia ela a tempestade
e consigo estava
presa pela metade.
Sorrindo à alvorada
toda feito morada,
habitando junto
a liberdade além-mundo.
Abria os olhos
e vestia-se de flor,
trovejava à vida,
desejo, medo e cor.
Por todos os cantos
se despia de vontade,
mas em tudo colocava a sua verdade.
Ó doce menina,
que dança tinta,
vem à tona, lança vôo
e se cobre de linhas.



CAFÉ ROSA
JULIANA RODRIGUES
Postagens recentes

Crise na fonte, vulnerabilidade móvel

Desabastecimento em larga escala, filas enormes em postos de gasolina, aulas suspensas, prateleiras vazias em mercados, e um desespero contínuo em busca de mobilidade. As imagens vistas de manifestações pela busca de redução de preços do diesel, evidenciam o quanto a mobilidade é dependente do combustível fóssil. Manifestações estas, travada pelos caminhoneiros, nos relata que não se pode mais pensar em mobilidade, tendo como única alternativa, os sistemas dependentes de combustíveis fósseis. É fundamental dotar as nossas cidades, de uma rede integrada de transporte, sejam eles sobre trilhos, como estruturadores dos grandes fluxos, e/ou o uso de bicicletas, tornando plausível o direito à cidade.
De início se faz necessário uma distinção entre os conceitos de mobilidade e de transporte, para melhor compreensão do tema e de possíveis alternativas. Pode ser entendido como transporte, o deslocamento de pessoas, mercadorias, com o uso de meios de locomoção, individuais ou coletivos. Enquan…

Um mar em nós

Canta a pureza, deitada como a calma, pura beleza sob a luz que anestesia a alma.  A vista nua dos poros teus, vem à inocência, que linda em rosto de fada, seduz na consciência.  Num último impulso descobre a vida, de Vinicius, Gonzaga à Caatinga. Da antiga, covarde, injusta e persistente, "Indústria da seca", memória inerente.  Do mais autêntico sentimento sorri, olhares em cor, verdade livre por aí. Tua essência cativa na mais fina flor, trago aqui, a menina, mulher, palavra amor. 
Feliz dia da poesia vestida de mulher. 
CAFÉ ROSA JULIANA RODRIGUES

RETICÊNCIAS ABRAÇANDO O UNIVERSO

2017 ... FIM. Como é de praxe do bom e velho fim de ano, aqui se vão outros de tantos, 365 dias. E a avaliação anual ensaia na balança, a tabulação dos fatos levantados e então caracterizados. Me pergunto aqui, se os lados e os pesos estão por igual. Tal resposta assusta e satisfaz, assim ao mesmo tempo.
Listando as memórias, a conclusão é que 2017 foi bastante complexo. Altos... baixos... em uma sinfonia de medos, certezas, incertezas, descobertas, realizações, encontros, desencontros, decepções, entregas, perdas, ganhos, sem contar a quantidade de coisas novas, para a bagagem da vida. Aprendi a lidar com decepções, com o famoso coração partido, com o tempo e que este é realmente o melhor remédio para tudo. Vivi sob pressão e assim conheci a ansiedade, que acabou com meu equilíbrio emocional. Perdi a fé, a vontade de coisas que mais amava, me abandonei, deixei a autoestima cair. Então conheci gente que é GENTE, e que faz a gente ser GENTE também. Refiz minha fé, me reconectei com o un…

Exergar além da marca

Li uma vez que “O otimismo é a crença de que coisas boas vão acontecer com você e que acontecimentos negativos são retrocessos temporários a serem superados.”
Antes de tudo, responda a seguinte pergunta: SEU COPO ESTÁ MEIO CHEIO OU MEIO VAZIO? COMO VOCÊ VÊ A VIDA?
Esta pergunta nada mais é que de que maneira está a nossa percepção sobre a vida, ou seja, como cada um de nós percebe e interage aos desafios diários que nos são apresentados. Essa visão pode ser negativa ou positiva. 
Se você respondeu que o seu copo está meio vazio, é porque algo não está te agradando neste exato momento da sua vida. Porém você pode sempre escolher dar o foco positivo ou negativo. A única questão aqui é que segundo a "lei da atração", aquilo que der mais foco, é o que terá mais. É claro que todo dia será uma luta para vencer suas crises de ansiedade, seus monstros internos, os inúmeros obstáculos do magnestismo da bad vibe, mas saiba que forte não é aquele que nunca vai cair. É forte aquele que …

O gosto das flores

Ah se de ti cada pétala falasse,  juro que de mim eu te daria  as cantigas mais coloridas,  que por ali encontrasse.  Ah se a cada perfume teu,  eu sentisse o gosto da memória,  juro que de ti jamais iria embora.  Ah se de cada cor eu tivesse um gosto,  os meus olhos pelo mundo seriam um composto.  Ah se na tua imensidão eu ficasse, juro que por mais dias assim, o dia arriscasse.  E ah se de gostinho em gostinho  meu coração por ti sentir saudade,  volta pra mim em forma de amor,  com sabor de verdade. 
De mim, pra ti, minha flor !
JULIANA RODRIGUES CAFÉ ROSA

Afagado

Se das preces eu vibrar,  uma, duas, cinco, seis ou mais,  versões do ato e do fato, permito aqui ficar  para o pôr e o nascer. Dos cortejos avertidos do tato, tecer a ida fluida do dizer.  Mas se nas canções advertir, uma pausa além dali, teria horas e horas,  ser afagado e demorado, o tempo certo de descobrir.
Juliana C. Rodrigues
CAFÉ ROSA