O que te faz querer dançar?


Humanidade... Conectividade... Sentimentos... Ensinamentos... Sensações... Emoções...

Ah como somos feitos de uma diversidade de "codinomes" né não? Somos humanos, nos conectamos em vários nós e meios. Sentimos um barco de coisas, que oscila entre negativo e positivo. Nos ensinamentos, ensinamos. Aprendemos com nossos erros e acertos. Acreditamos que cada sensação é uma emoção nova. Nesse coletivo da realidade, pode-se notar que objetivamente, a nossa vida é uma dança, porque tudo na natureza é movimento, ritmo, da contínua transformação em um eterno fluir. A dança é a fonte da vitalidade. Vitalidade é energia, é força, ação, expressividade, capacidade criativa, consciência. E de fato não somos tudo isso? Precisamos aprender a dançar-viver, em harmonia com essa vida-dança, cósmica. 

Através da espontaneidade, cria-se uma dança. Se propõe uma forma, um caminho para lidar com seu próprio corpo, com seu ritmo, com suas emoções e expressividade. Partimos então de uma linguagem corporal subjetiva, tornando ela objetiva, à medida que há entrega nas coisas da vida, buscando o que você tem dentro de si. Só assim podemos compreender a importância dessas "novas" propostas, que levam ao caminho do autoconhecimento, e trazem grande contribuição para o aprendizado humano. Aprendizado este que apresenta a dinâmica da vida, que as vezes nem percebemos como interferem no nosso cotidiano, mas estão sempre ali, querendo ver nossos pés brincarem, como dança. 

Existem "N" motivos para se querer dançar... 

Em particular, eu sinto vontade de dançar quando estou feliz, quando estou triste, quando estou sem fazer nada e até quando estou precisando gastar minhas energias. Quando bate aquela vontade louca de me desprender do mundo e sair deslizando por aí. Quando mesmo sentada, escuto aquela batida que toca fundo na alma, os pés já se descolam do corpo, e se embaralham em movimentos. Quando estou a fim de fazer minha revolução, afinal a vida é isso, a REVOLUÇÃO de se descobrir.

E aí, o que te faz querer dançar?

Uma música excitante? Uma companhia? Aquela festa? Sua conquista? Um pedido?

Não importa o motivo... Dançar não é só sair se "mexendo" por todos os lados. Dançar é liberdade, é expressão, é querer viver. E o que deve te querer fazer dançar, são os sorrisos diários, as atividade cotidianas... Sua autenticidade já é motivo suficiente para querer dançar à vida. 

Ligue a sua música favorita... conecte a alma ao mundo e venha dançar... Há um mundo esperando pelo seu espetáculo.

Deixe nos comentários, a caso se quiser, o que te faz dançar... Vou adorar saber o seu motivo !

E aí vai querer dançar?

Au Revoir...

JULIANA RODRIGUES |
CAFÉ ROSA | 









Comentários

Postagens mais visitadas