Transição


Ela transita de um lado para o outro... Ai de mim, que dói assim. Desacreditar, e nem se quer dar o trabalho de por tudo no lugar. Ela se fechou da vida um buraco... Ai de mim, pensar assim. Esquecer de brincar e se apaixonar. Dá sorte perguntou do que era feito o coração, que amargo o doce lhe dava a sensação. De transitar de gosto em gosto, de se encontrar em seu posto. De trazer pra fora
a liberdade que vigora. E ainda ser o que escondia, de uma antiga sinfonia. Deixou de lado o receio
e foi viver seu contexto. Na tua encarnação... a minha conjunção...

Juliana Rodrigues
CaféRosa

Comentários

Postagens mais visitadas