Crise interna

Já parou pra pensar que a geração dos vinte e tantos anos, vivem em crise existencial o tempo todo? Isso se deve ao fato de que nos damos conta que, o círculo de amigos é menor do que há alguns anos. 


Dá-se conta, de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudos, namorado(a), etc. E até ainda acaba por vezes desfrutar da tal da "cervejinha", como desculpa para conversar um pouco. As multidões já não são tão divertidas assim, e as vezes até incomodam.

Mas percebe que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros nem eram tão especiais como achava, e simplesmente somem. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Parece que todas as pessoas que você conhece, já estão namorando há anos e alguns até se casam, isso te assusta. Sair três vezes por final de semana te deixa esgotado e significa muito dinheiro para o seu pequeno salário, isso se tiver salário.

Olha para o seu ofício e, talvez, este não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo, nesse estágio da vida. Ou talvez, ainda esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo, o que lhe dá um pouco de medo. Todo dia é uma batalha de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais contundentes.

Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando pouco mais que o normal, porque apenas tem certos laços em sua vida, que te adicionam coisas na lista do que é aceitável pra você, e o que não lhe convém. As vezes você é um gênio e invencível, outras... Apenas com muito medo, frustado e muito confuso. Você se preocupa com o futuro, dinheiro, carreira...

E com construir uma vida para você. E enquanto isso conquistar esse futuro grandioso, te deixa exausto, frustado. Passa a admirar pessoas que dão conta de várias coisas ao mesmo tempo, mas não se identifica, porque as cobranças vêem de todos os lados.

O que talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto, nos identificamos com ele. Todos que passam pelos "vinte e tantos" temos essa crise interna de querer dominar o mundo, mas não dominamos nem nosso coração, queremos ser invencíveis, mas esquecemos da fraqueza que nos limita de tirar os pés do chão, de vez em quando.

Todos nós que temos "vinte e tantos", gostaríamos de poder voltar nos 15 e 16 algumas vezes. Lá parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça... Mas te garanto brincar de ser adulto é mais confuso ainda. Você tem que ser o filho exemplar que vai à faculdade e tira notar legais, o responsável das suas contas e escolhas e ainda o super herói do dia, por ter feito milhões de coisas e ainda estar inteiro.

Mas saiba de uma coisa, é a melhor época das nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por conta dos medos.... Já ouvi dizer que essas passagem de tempo são o cimento do nosso futuro. É parece que foi ontem que tínhamos 16... Então, amanhã 30. Sim, assim mesmo, tão rápido. 



por juliana rodrigues
CAFÉ ROSA |

Comentários

Postagens mais visitadas